Funções da Linguagem

Português

Num processo de comunicação, um dos elementos (emissor, receptor, mensagem, refetente, código ou canal) será sempre mais enfatizado do que os outros, depreendendo-se daí uma função da linguagem predominante.
As funções são as seguintes:

1. Função referencial ou informativa
Ocorre toda vez que a mensagem faz referência acontecimentos, fatos, pessoas, animais ou coisas, com o objetivo de transmitir informações: O tempo será nubrado , com melhoria no fm do período./ Ela abril a porta e entrou sem cerimônia.

2. Funções emotiva ou Expressiva
Está centrada no emissor, na 1ª pessoa (eu). Expressa os sentimentos de quem fala: estou muito feliz./ Esre jantar está excelente!

3. Funções conativa ou apelativa
Está centrada na 2 ª pessoa (tu). É dirigida ao receptor com o objetivo de influenciá-lo a fazer ou deixar de fazer alguma coisa. Exprime-se através do vocativo e do imperativo: Não deixe de ver aquele filme amanhã./ Beba coca-cola!

4. Função Fática
Ocorre quando o emissor deseja verificar se o canal de comunicação está funcionando, ou se ele, emissor, está sendo compreendido: Alô?/ Entenderam?

5. Função metalinguística
Toda mensagem que fala sobre a própria linguagem. É a utilização da linguagem em referencia ao próprio código, para ensiná-lo ou esclarecê-lo a alguém. Está presente nos dicionários, nos livros de português, etc. Ela é muito usada por poetas e prosadores quando querem se referir ao próprio ato de escrever, como no poema de João Cabral:

”Catar feijão se limita com escrever
joga-se os grãos na água do alguidar
E as palavras na folha de papel;
E depois, joga-se fora o que boiar.

6. Função poética 
Realça a elaboração da mensagem e caracteriza-se pela criatividade da linguagem. Percebe-se um cuidado especial na organização da mensagem, através da exploração de figuras de linguagem, do ritmo, das sonoridades, etc.

Postado por Karen Alves

Artigos relacionados

Deixar comentário