Literatura- O realismo no brasil

Na segunda metade do século XIX, surgiu um dos melhores prosadores da literatura brasileira: Machado de Assis. Sua obra traz o ambiente do Rio de Janeiro do segundo reinado e dos primeiros anos da república, umperíodo de muitas mudanças no cenário e na vida brasileira, Machado de Assis, entretanto, ultrapassa os limites locais com sua invulgar agudeza na penetração da alma humana e confere ao romance brasileiro uma profundidade e uma dimensão raramente atingidas por outros escritores brasileiros.

A prosa naturalista

naturalismo, assim como o realismo, se volta para a realidade. Entretanto, observa-a, documenta-a, disseca-a sob uma otica regorosamente científica. Os escritores naturalistas, valendo-se de temas inovadores, mostram a decadência das instituições denunciam a hipoerisia, caracterizam as lutas sociais, com espírito participativo e reformista.

A linguagem da prosa naturalista

Para o homem naturalista, o homem não passa de um animal sujo destino é determinado pelo meio social em que vive à mercê de forças que estão alé, de seu controle. O homem é um caso, um objeto a ser identificamente estudado o auto assume uma atitude de frieza diante dos personagens, pois ele é um observador que deve registrar impessoalmente, com precisão e objetividade científica, realidade. A linguagem naturalista caracteriza-se ainda ela exatidão das descrições pelo apelo à minúcia e pelas linguagem simples, coloquial.

-> Principal obra realista: Memórias póstumas de brás cubas (1881), de machado de Assis, no arco inicial do estilo literário;

-> Principal obra naturalista: O cortiço de Aluísio de Azevedo.

Postado por Karen Alves

Deixar um comentário

Curta no face

Receba resumos pelo e-mail

Coloque aqui o seu endereço de e-mail e receba nele explicações e resumos de matérias: